Header Ads

Candidato frauda cotas raciais em concurso público do INSS, diz Fantástico

Na data de 09 de junho de 2019, o programa da Rede Globo Fantástico noticiou um fato muito preocupante para aqueles que sonham com uma vaga no serviço público. Segundo o Fantástico, um servidor efetivo do Instituto Nacional do Seguro Social Lucas Soares Pontes foi aprovado no concurso do INSS por meio de cotas raciais. Até aí tudo bem!
Porém, como se pode observar na reportagem, o servidor federal tem pele branca e olhos claros. Diante disso, pela lógica, ele não poderia concorrer para as vagas destinadas para negros ou pardos.
De acordo com a Polícia Federal, Lucas adulterou uma fotografia, em que ele aparece com a pele escura, a fim de enganar a banca examinadora. A investigação apontou que o então candidato usou tinta, spray ou qualquer forma de bronzeamento artificial para escurecer a pele. Além disso, ele poderia ter usado uma lente de contato de cor escura para camuflar os olhos claros.
Foi noticiado ainda que Lucas cursou a faculdade de Direito na Universidade Federal de Juiz de Fora também na condição de cotista.

Versão da banca examinadora

Após ser procurado para se pronunciar, o Cebraspe, banca que organizou o certame, alegou que não errou em validar a foto do candidato.


Versão do servidor

Lucas recebeu a reportagem do Fantástico e reafirmou que não é branco. Alegou ainda que possui várias pessoas pardas em sua família e que também é pardo.
Para conferir a matéria completa, clique aqui.

Nenhum comentário: