Header Ads

7 erros que você deve evitar em dias de provas

Quem estuda para concursos públicos sabe muito bem o que é sentir pressão diariamente.
E essa pressão vem de todos os lados: de amigos, familiares e principalmente de nós mesmos! A busca pela aprovação é incessante e requer uma preparação criteriosa e livre de erros durante todos os dias em que nos dedicamos aos estudos.
Mas não adianta uma boa preparação se você não evitar os 7 erros capitais (que podem matar a sua aprovação naquele concurso específico) que muitos concurseiros cometem no dia da prova. Por isso, vou listar agora quais são as atitudes que você deve rechaçar com todas as suas forças, sob pena de colocar sua aprovação em risco. Vamos observar agora a lista de erros!
Para saber mais:

#1 Comer alimentos diferentes na véspera da prova

Há quem oriente os estudantes a ingerirem refeições leves no dia que antecede a prova. No entanto, esta não é a sugestão plenamente correta.
Em verdade, o que o concurseiro deve evitar é comer aquilo que habitualmente não come. 
Por exemplo, se você costuma ingerir arroz, feijão, macarrão e carne no jantar sem sentir nenhuma má indigestão no dia seguinte, então é recomendável que você continue se alimentando dessa forma na véspera da prova.
Por outro lado, se você costuma jantar salada de legumes e peixe, não seria muito inteligente comer uma feijoada na véspera da prova. 
Não há estômago nem intestino que aguentem uma variação tão brusca quanto esta. ;-)
Então, não se preocupe em contratar um gastrônomo ou um nutricionista exclusivo para lhe recomendar uma refeição pré-prova. Apenas coma o que te faz bem cotidianamente. Simples assim!


#2 Sair de casa "em cima da hora"

Em dias de provas, os candidatos costumam ficar muito nervosos. E isso é natural que ocorra, pois a aprovação em concurso público representa mudança de vida para muita gente. A expectativa diante dessa possibilidade de sucesso causa muita ansiedade.
Por isso, é importante que você não aumente ainda mais esse nervosismo, adicionando a ele o risco de chegar atrasado no local de prova.
Eu particularmente já fui negligente em algumas ocasiões até o dia em que fui prestar concurso para o cargo de delegado de polícia do estado do Ceará. Naquele dia, eu saí de casa uma hora antes do momento da aplicação da prova. Mas eu não contava com o furo no pneu da minha motocicleta (rsrsr). 
O incidente ocorreu quase em frente a um borracharia, de sorte que rapidamente o pneu foi consertado e eu segui viagem. Porém, fui um dos últimos a entrar no local de prova antes do fechamento dos portões.
Consegui chegar a tempo de fazer o concurso, no entanto, fiz a prova sob tensão, pois achava que não daria tempo de chegar no horário e iria perder a prova.
Naquele concurso, eu fiquei entre os classificáveis, fora das vagas. Embora o "quase atraso" não tenha sido preponderante para que eu não tivesse passado dentro do número de vagas, eu sofri um desgaste emocional desnecessário por não ter sido mais prudente com o meu tempo.
Além do mais, se você não sair de casa com antecedência, o risco de você esquecer itens essenciais para a realização da prova é muito maior, tais como documentos pessoais, dinheiro, canetas, chocolate, cereais etc. 
Assim, se você não puder ir ao local de prova no dia anterior para um reconhecimento do local, sempre saia de casa com antecedência no dia do certame, pois imprevistos acontecem.


#3 Não usar roupas apropriadas

Quando as bancas organizadoras de concursos públicos divulgam os locais de prova para os candidatos, elas disponibilizam o endereço das provas e a sala onde elas ocorrerão. 
Contudo, não há qualquer informação acerca da estrutura do imóvel onde você irá prestar o seu concurso.
Não dá para saber se a sala estará climatizada ou, pelo contrário, será muito quente e sem ventilação. Por isso, o candidato deve usar roupas leves, mas sempre levar uma jaqueta ou um sobretudo de reserva, caso a sala fique muito fria na hora em que você estiver respondendo as suas questões.
Esses cuidados são importantes porque, na hora da prova, você deve estar totalmente concentrado na resolução das questões. Deve-se evitar ao máximo as interferências externas para que o rendimento aumente e os melhores resultados possam acontecer.


#4 Não levar água e alimentos que contêm glicose

Em relação à água, é óbvio que sentir sede no meio de uma prova compromete significativamente o seu raciocínio. Trata-se de uma necessidade fisiológica e, por isso, o nosso cérebro irá emitir alertas constantes, prejudicando o seu rendimento intelectual. 
Por isso, temos que nos hidratar na hora da resolução da prova. 
Mas cuidado! Beba água com moderação, pois se você tomar muito o líquido, ocorrerá outro problema: você sentirá muita vontade de urinar e irá perder minutos preciosos durante o "jogo". Portanto, beba com moderação, inclusive água. :-)
Em relação aos alimentos ricos em glicose, considere as orientações da instituição European Food Information Council:
A glicose é um tipo de açúcar que funciona como combustível para o cérebro. Estudos demonstram que diminuições na disponibilidade de glicose podem ter um impacto negativo na atenção, memória e aprendizagem e que o aporte de glicose pode potenciar estes aspectos na performance cognitiva. O cérebro também utiliza mais glicose durante tarefas mentais desafiantes. Desta forma, parece ser especialmente importante manter os níveis de glicose no sangue dentro dos valores ótimos para uma boa função cognitiva. A realização regular de refeições pode contribuir para este efeito.
Como você pode observar, a glicose é o que mantém nosso cérebro "a todo vapor". Atente principalmente ao que eu negritei do texto: O cérebro também utiliza mais glicose durante tarefas mentais desafiantes. Não há nada mais desafiador na vida de um concursando que a realização de uma prova de concurso. Portanto, não se esqueça de levar consigo a boa e velha barrinha de chocolate ou de cereal.


#5 Estudar nos momentos que antecedem a prova

Esse é outro erro que vejo bons candidatos cometerem. Estudar horas antes do "confronto" parece ser uma boa ideia inicialmente, pois traz a ilusão de que o que for estudado nesse momento estará "fresquinho" na cabeça do estudante.
Ocorre que, ao estudarmos ou tentarmos memorizar conteúdos em momentos antes da prova, estamos forçando nossa visão e nosso cérebro. 
Assim, se a prova for longa e cansativa, o nosso rendimento será certamente afetado. 
Outro fator de peso é que na prova podemos estar em um clima de ansiedade e não conseguimos mais nos concentrar adequadamente, pois nosso pensamento "viaja" para a prova. Tudo fica mais difícil nas horas que antecedem a prova. Não adianta forçar a barra.
Por isso, o concurseiro pode até fazer uma revisão de conteúdos na véspera do concurso, mas nada de acordar de madrugada para reler tabelas ou artigos de lei na tentativa de decorá-los. 
Caso você insista, além de não conseguir absorver o conteúdo, você criará uma tensão emocional que poderá te prejudicar na hora das questões. Você pode ser levado a achar que não sabe nada e que não irá passar no concurso, trazendo-lhe sérios prejuízos.
Na entrada do local de prova, também se lembre de não ficar perto de pessoas que costumam comentar assuntos referentes aos possíveis temas que serão cobrados na prova. Guarde todas as suas forças para o momento em que o fiscal disser: "podem começar!!!"
Sobre estudar na véspera da prova, sugiro que você veja os 5 mitos que atormentam os concurseiros para saber o que realmente deve ser levado a sério e o que deve ser desconsiderado quando se estuda para concursos.


#6 Não reservar tempo para o preenchimento do gabarito

Esse erro parece óbvio, porém é mais comum do que se imagina. 
Resolver uma prova de concurso exige mais do que conhecimentos adquiridos. É preciso ter muitas estratégias. Deixo isso bem claro no E-book que escrevi, o qual disponibilizo gratuitamente aqui no Blog. Caso você ainda não tenha baixado, convido-o a fazê-lo, pois vale muito a pena a leitura.
Então, no momento em que o candidato inicia a prova, ele tem que saber que há um tempo regulamentar a ser cumprido e que a leitura rápida das questões é fundamental. 
Não há nada mais angustiante e frustrante para um concursando do que errar questões na hora da transferência das respostas para a folha definitiva (gabarito), principalmente quando este erro pode significar a diferença entre a aprovação e a reprovação.
Você deve reservar pelo menos meia hora do seu tempo para preencher o gabarito calmamente. 
Eu particularmente sugiro que, ao responder 50% da prova, você já preencha parcialmente a folha definitiva, pois assim seu cérebro descansará enquanto você repassa as respostas para o gabarito. 
Isso é fundamental porque é importante reservar também uns minutinhos  para aliviar a tensão, descansar seus olhos e esticar a coluna.


#7 Descumprir as regras do edital

Talvez você já tenha ouvido essa frase: o edital é a lei do concurso. 
Então deve-se ler atentamente as suas regras, principalmente aquelas que versam sobre a aplicação da prova. 
A violação a estas regras pode te eliminar do certame. Tome muito cuidado!
Como exemplo, devemos citar o uso de relógios. Embora pareça uma regra óbvia, nos certames a que eu me submeti, vi várias vezes o fiscal de prova alertando candidatos usando relógio minutos antes do início da prova.
Além do mais, também há vários outros objetos que são vedados pelas bancas examinadoras, tais como lápis, borracha, celulares e outros dispositivos eletrônicos.
No Exame Nacional do Ensino Médio, uma candidata foi eliminada por causa de algumas moedas no bolso. Na hora que a candidata tentou entrar no banheiro, o fiscal usou um detector de metais e achou as moedas no bolso da estudante.
Tenha total atenção aos objetos e documentos indispensáveis para fazer a prova: documento oficial com foto e caneta (leve mais de uma, pois como já falei anteriormente, imprevistos acontecem).
Os editais deixam bem claro que o desatendimento às regras acarretam a eliminação do candidato. Portanto, esses erros são fatais se cometidos por qualquer concursando.
7 erros que você deve evitar em dias de provas

Agora que você já sabe quais são os erros que deve evitar no dia da sua prova. Guarde essas dicas muito bem e concentre-se em estudar muito, pois para que esses detalhes tenham eficácia, é preciso que você tenha estudado muito e de forma correta. 
A aprovação virá como um somatório de forças. Assim, cuide de cada detalhe e mantenha-se focado até a batalha final, pois a vitória é certa para aqueles que persistem e acreditam no êxito.
Se você gostou desse artigo e o achou útil, compartilhe-o com seus amigos concurseiros, pois eles também podem estar precisando dessas dicas. Conhecimento só se multiplica quando é dividido.
Caso você também tenha dicas como estas, poste-as nos comentários e, assim, ajude outros concurseiros como você.
Por fim, quero te desejar muito sucesso na sua caminhada e, se precisar, fique muito á vontade para interagir conosco através de suas dúvidas ou sugestões. Forte abraço!

Nenhum comentário: