Header Ads

Temer implantará Plano de Demissão Voluntária de Servidores Públicos.

O atual presidente da República, Michel Temer, não está mesmo para brincadeira. E, nós, servidores públicos, temos que nos preparar, pois não param de surgir más notícias.
Como se não bastasse o Projeto de Lei nº 116/2017, que prevê a demissão de servidores públicos estáveis por insuficiência de desempenho, agora será lançado Plano de Demissão Voluntária de Servidores Públicos Federais.
O PDV será implantado através de medida provisória (de autoria do Presidente da República). 
Após o governo de Fernando Henrique Cardoso (1998 a 2002), esta é a primeira vez que essa política será implementada.


Orçamento.

Segundo Temer, o plano de demissão de servidores visa ao corte de gastos públicos e ao equilíbrio orçamentário.
Essa medida reforça a atenção que o governo tem dado à contenção das despesas, disse o Diogo Oliveira, Ministro do Planejamento.

5 mil servidores.

Segundo Henrique Meirelles, Ministro da Fazenda, a expectativa é a de que mais de 5 mil servidores sejam desligados do serviço público já na primeira fase do PDV.


Remuneração.

Caso o servidor venha a aderir ao Plano de Demissão Voluntária, ele receberá 1,25 de remuneração para cada ano trabalhado.
Por exemplo, se o servidor recebe mensalmente R$ 5.000,00 e trabalha há 10 anos, ele receberá 1,25 x 10 x 5.000 = R$ 62.500,00.

Redução da Carga Horária.

O plano de demissão ainda irá prever a redução da carga horária de trabalho até a metade, com redução de remuneração, caso o servidor não queira se desligar totalmente do seu cargo.
Confira a nota publicada pelo Ministério do Planejamento:
Será assegurado ainda, a quem optar pela redução de jornada, o pagamento adicional de meia hora diária, calculada conforme regulamentação a ser editada pelo Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão.
Se as coisas já não andam muito boas para quem está no serviço público, imagine para quem ainda sonha com a aprovação em concursos públicos.
Mas, mesmo diante de tais circunstâncias, não devemos nos desmotivar. Vários concursos ainda serão ofertados e devemos estar preparados(as) para eles.
Veja também:

Nenhum comentário: