Header Ads

Técnico do INSS: Dica Imbatível


Inicialmente, é importante deixar bem claro que o anúncio de suspensão de concursos federais em 2016 NÃO atinge em nada o concurso do INSS, haja vista que este concurso já foi autorizado. Confira no site do Ministério de Planejamento, Orçamento e Gestão e tire todas as suas dúvidas quanto a isto. Portanto, os estudos devem ser intensificado, pois o edital é iminente e uma das 950 vagas a serem ofertadas pode ser sua.

Mas o que estudar? Bom, como ainda não há edital publicado, a medida mais prudente a se fazer é nos basearmos pelo edital do concurso anterior, o qual ocorreu no ano de 2012 e foi organizado pela Fundação Carlos Chagas, vejamos:

CONHECIMENTOS BÁSICOS


CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS


O edital acima descrito foi organizado pela FCC, porém o atual concurso ficará a cargo do CESPE. Aí podem surgir várias dúvidas acerca da melhor forma de se preparar para a prova.

Primeiramente, é importante esclarecer que, embora se tratem de bancas com estilos bastante diferentes, o certame cobrará NOÇÕES de Direito, isso é fato. Nada de se debruçar sobre doutrinas jurídicas (livros extensos) ou jurisprudências rebuscadas. O candidato deve ler acima de tudo a LEI, haja vista que estamos muito próximos da publicação do edital e tempo é um artigo de luxo na vida de um concurseiro. As bancas formulam suas questões diretamente da literalidade dos textos legais, em concursos de nível médio. Em caso de dúvidas, há aulas gratuitas disponíveis em site e no youtube, que podem ser de grande valia para o esclarecimento de algum ponto da matéria estudada. 

Outro ponto fundamental é resolver questões formuladas pela banca em concursos anteriores, para que o candidato saiba quais são os assuntos mais recorrentes em prova. Há de se destacar ainda que, mesmo em se tratando do CESPE, que tradicionalmente utiliza o padrão de questões "certo ou errado", podemos ter questões de múltipla escolha, como ocorreu no concurso para Técnico Judiciário do Tribunal de Justiça do Ceará.

Adentrando ao conteúdo propriamente dito, deve-se estudar desde já as seguintes matérias: Direito Constitucional, Direito Administrativo, Direito Previdenciário, Português e Informática. Seguramente, esses serão os assuntos mais prováveis no seu concurso.

Em Direito Constitucional, deve-se priorizar os capítulos da Constituição Federal que versam sobre os Princípios Fundamentais, Direitos e Deveres Individuais e Coletivos, Direitos Sociais, Administração Pública e Seguridade Social.

Em Direito Administrativo, a prioridade fica para Princípios da Administração Pública, Poderes e Atos Administrativos, Responsabilidade do Estado, Lei nº. 8.429/92 (Lei de Improbidade Administrativa), Lei 8112/90,  Lei n°9.784/99 (Lei do Processo Administrativo).

Na parte de Direito Previdenciário, é fundamental o domínio do conteúdo referente à seguridade social insculpido na própria Constituição Federal e nas lei 8212/91 e 8213/91. Contudo, torna-se imprescindível que o candidato observe as atualizações inseridas pela Medida Provisória nº 664/2014, que modificou algumas regras como a Pensão Por Morte.

Quando o edital estiver publicado, atente para os respectivos pesos, isto é, a forma pela qual os pontos por questões são distribuídos. Uma questão de conhecimentos específicos, em regra, vale 2,0 pontos, mas nada impede que a banca atribua 3,0 pontos a ela, enquanto uma questão de conhecimentos básicos valem apenas 1,0 ponto.

Posteriormente, publicarei mais dicas como indicação de bibliografia apropriada, bem como técnicas de resolução de questões.

Neste concurso, o candidato diferenciado será aquele que demonstrará conhecimentos em todos os itens do edital, mesmo que de forma mediana. De nada adianta ser "expert" em alguma área do conhecimento e não ter noção alguma de outra. Portanto, procure estudar de forma técnica e objetiva, resolvendo muuuiiitas questões, pois assim você estará bem mais perto do seu objetivo que é a vaga de Técnico do Seguro Social, BONS ESTUDOS...

Curta também nossa Fan Page Portal Concurso Público